Publicado por: alandamotta | fevereiro 28, 2012

Meu Brasil brasileiro…

Brasil de 500 anos, um país sem mistérios, sem guerras, sem hipocrisias, mas com a nítida e vasta diferença social, enraizada desde a escravidão e protegida pelo sistema, que nos últimos anos tenta, com pouco sucesso, correlacionar a desigualdade social com pacotes ao povo miserável.

Nota-se estranheza nos arredores da capital nacional, desde a época da república, onde as leis foram criadas necessariamente para proteger os mais ricos e poderosos, as grandes empresas e os grandes políticos, tendo em vista que a corrupção é uma forma tão fácil de ficar rico no Brasil, desde a escravidão, que tal hábito de malandragem ainda destrói o que os novos brasileiros querem construir, um país sem miséria e sem roubos dos políticos.

Para se ter uma ideia, a carga tributária do Brasil é uma das mais altas do mundo devido ao grande desvio de verbas que ocorre nos bastidores da politica nacional, e o medo de ser pego pelos falsos políticos é mínimo, diante da proteção das leis que criaram uma grande e falsa hipocrisia de que há sanção contra a corrupção, o que para chegar ao fim, leva anos, e sempre há regalias nos tapetes negros dos tribunais, haja vista que o frágil Código Penal de 1916 não coloca a corrupção como um crime grave para que não exista diversos instrumentos para a efetiva prisão do ladrão dos cofres públicos.

Nos noticiários e na coloquial conversa do povo, a culpa recai sempre na justiça, o que não é a verdade, a justiça é cega, e quem criou o sistema das leis foram os famosos políticos, desde o nascimento do querido Brasil, as leis foram criadas pelo Poder Legislativo, ora, se eu crio a lei com o intuito de roubar, claramente irei criar uma lei falha, fraca e ineficiente para me proteger no futuro, e é o que acontece até os dias presentes, uma vergonha que deveria ser discutida na seara acadêmica, e mais importante, na educação do povo.

O que a nação brasileira nova quer é a evolução do país, como vem acontecendo, mas para que exista realmente a evolução, precisa-se, impreterivelmente, da aniquilação da corrupção para que diminua bruscamente a carga tributária e a sociedade respire com a diminuição de tributos, aumentando assim o pib nacional, mas para que tal proeza funciona, necessária é a mudança do sistema jurídico penal, aumentando a pena da corrupção e de todos os crimes relacionados, contra a administração pública, ensejando mais eficiência, colocando realmente os ladrões da moeda nacional dentro das grades por muitos anos, mostrando o caráter punitivo e pedagógico da pena aplicada ao ilustre político que não respeitou o dinheiro dado suado pelo trabalhador brasileiro.

Não há que se falar em proporcionalidade das penas no que tange ao crime de corrupção e aos correlatos, crime contra o dinheiro público, é crime contra a sociedade, não só ao cidadão honesto e digno, mas aos pobres que morrem nas filas dos hospitais, as pessoas que morrem nas estradas por falta de investimento, as falhas em todo sistema que ocasiona perdas significativas dentro  do meio social, estamos falando de vidas reais, no plural, que são atingidas pela falta de caráter dos políticos e funcionários públicos que desrespeitam a regra da honestidade e dignidade para com o povo brasileiro.

Por essas e outras, entram eleições e novamente os poderosos ganham com suas brigadas políticas e recursos monetários oriundos, na maioria dos casos, de interesseiros, sejam grandes empresários, sejam de associações, ocasionando ainda a falta de preparo e interesse do próprio político de criar e evoluir o país, editando leis que beneficiem o povo, a sociedade em si, e não só aos grandes grupos empresariais, ensejando a bagunça das leis que priorizam a massa pequena e rica do Brasil, deixando de lado a parte social, e a parte de proteção do patrimônio público, que é enxugado pelas sanguessugas do parlamento nacional sem qualquer medo.

Por fim, fácil constatar os pilares da mesa política, da corrupção, do SUS, da educação e ao Código Florestal, o que rege os paradigmas da nação ainda, e infelizmente, é a podridão e falta de ética do congresso, a sua falta de zelo em criar leis benéficas a massa nacional e o interesse da minoria dominadora injetando recursos em suas falhas mãos de “malandro brasileiro”, tornando o Brasil o país da falta de medo de roubar dos cofres públicos, a falta de medo do povo não educado e quieto, a falta de medo de ser preso, a falta de medo de ser nacionalista, a falta de medo de ser justo e fiel aos ditames da Constituição da República.

Parabenizo aos “fantoches” da minoria dominadora dos grandes grupos ao Código Florestal, ao SUS, à educação, com dinheiro não se brinca no Brasil, se destrói.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: