Publicado por: alandamotta | abril 7, 2010

Dia 06 de abril de 2010 – dia que o Rio parou

Em artigos já publicados, dedicamos uma parte ao assunto das mudanças climáticas oriundas do aquecimento global, e agora, um dos exemplos em que vivenciamos, foi o episódio da grande tormenta que ocorreu no Rio de Janeiro.

De sobremaneira, agora somos antenados por todos os noticiários ligando a tragédia, que ocasionou mais de 100 mortos, com a culpa, ou da falta de urbanização, da falta de responsabilidade de atuação política concreta nas políticas públicas, ou culpando somente a natureza.

Por mais que se possa acreditar em um destes “culpados”, a culpa sempre foi a falta de conhecimento do homem com a Terra, a ignorância dos políticos e da maioria dos governados sobre o problema das mudanças climáticas, confirmando que a culpa é do próprio homem, não só dos políticos, mas de todos, que ainda não se tocaram do problema que já estamos vivenciando, as consequências do aquecimento global.

Em artigos anteriores, como destacamos no início, descreve o texto na íntegra da Organização das Nações Unidas – PNUMA – do Relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudanças do Clima de 2007, há três anos atrás, dispondo:

Em escalas continental, regional e da bacia oceânica, foram observadas numerosas mudanças de longo prazo no clima, as quais abrangem mudanças nas temperaturas e no gelo do Ártico, mudanças generalizadas na quantidade de precipitação, salinidade do oceano, padrões de vento e aspectos de eventos climáticos extremos, como secas, precipitação forte, ondas de calor e intensidade dos ciclones tropicais.” (PNUMA, 2007, p.11).

A intensidade das chuvas será cada vez maior em algumas áreas, e cada vez menor em outras, e uma das áreas afetadas será o Brasil, por um lado, o Nordeste com secas, e do outro, as chuvas intensas no Sudeste, conforme estudo já realizado em uma renomada universidade situada em São Paulo, que, analisando o Relatório da Onu de 2007, fez um estudo voltado as consequências das mudanças climáticas no Brasil.

Desta forma, a sociedade brasileira não pode culpar o governo em si, mas cada ser humano que não colabora com a redução da emissão de gases de efeito estufa (G.E.E.), sendo certo que, notoriamente, são os governantes que estão dirigindo a máquina, portanto, estes com maior grau de responsabilidade, mas todos devem ter conhecimento do problema que estamos enfrentando e que será mais corriqueira num futuro breve, o Aquecimento Global, responsável pela toda a alteração que vem ocorrendo em nosso clima e natureza, como: maior intensidade das tormentas, furacões, tornados, ondas de calor, degelo, aumento do nível do mar, temperaturas diferenciadas, mudanças nas estações do ano, redução da biodiversidade, deslocamento das espécies etc.; e consequências secundárias, como as mortes, a extinção de espécies, calamidades públicas, desordem, diminuição do PIB etc.

Apesar de já estarmos cientes do aquecimento global, poucos sabem realmente quais são suas consequências reais, como o ocorrido na cidade do Rio de Janeiro nesta data em epígrafe, não é fácil culpar alguém ou algo, mas agora, com todos os dados científicos que temos, mister concluir que a culpa é do HOMEM, e não da natureza em si, o homem é combustível maléfico à natureza, que digere toda a poluição em distorções no clima.

Conclui-se, que a educação e difusão ambiental sobre os problemas relacionados às mudanças climáticas devem ser a chave mestra para o combate a futuros desastres ambientais de alta magnitude, a anormalidade das tormentas podem ser piores a cada década, culpa do homem, que devemos proliferar a idéia do desenvolvimento sustentável e enraizá-lo na organização do sistema capitalista.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: